Você está aqui: Início / Sobre este guia

Sobre este guia

A internet, os telemóveis e outras novas tecnologias melhoram a vida quotidiana de muitas famílias. De facto, segundo um estudo realizado pela Joseph Rowntree Foundation em 2010, ter um computador pessoal com ligação à internet é considerado essencial pelos britânicos.


Como pais, saberão que estas tecnologias poupam tempo e dinheiro, ajudam a construir comunidades, incentivam a criatividade e auto-expressão, permitem equilibrar melhor o trabalho e a vida pessoal, alargam os nossos horizontes, e muito mais.

A inovação tecnológica é contínua. Os computadores e os telemóveis são cada vez mais pequenos e potentes; as redes sociais permitem novas e entusiasmantes formas de comunicação e expressão; as empresas, os partidos políticos, as escolas e outras organizações estão a utilizar cada vez mais as novas tecnologias para envolver as pessoas.

Sabia que?

  • No Reino Unido, mais de metade das casas já têm ligação de banda larga e o governo pretende que todas a tenham até 2012 (Fonte: Ofcom Communications Market Report)
  • No Reino Unido, a maioria dos adultos têm acesso a um telemóvel e 52 por cento das crianças com nove anos também têm, percentagem que sobe para 95 por cento em relação aos jovens com 15 anos (Fontes: Ofcom Social Networking Report e Ofcom Children’s Media Literacy Report)
  • No Reino Unido, quase uma em cada cinco casas utiliza Sky+ para que seja possível escolher quando ver programas de TV favoritos (Fonte: BSkyB)
  • O dia 7 de Dezembro foi o dia de 2009 em que foram feitas mais compras online, atingindo-se um valor máximo de 33 milhões de libras em vendas entre as 13h e as 14h (Fonte: IMRG)

Este vídeo dar-lhe-á uma ideia do impacto que os média digitais estão a ter em todo o mundo.

Então, como é o mundo digital da sua família e como é que acompanha as novas tecnologias?

O seu mundo digital

Provavelmente, envia e-mails e mensagens de texto aos seus amigos e família, compara preços online antes de reservar férias ou renovar o seguro do seu carro, ou carrega e partilha fotografias na Web.

Talvez veja vídeos no seu telemóvel, venda coisas que já não quer em sítios de leilões, use a sua consola de jogos para fazer exercício ou aproveite ao máximo o seu gravador de TV digital para que o visionamento de programas pela sua família seja mais conveniente.

Sabia que?

O número de vendas globais da Nintendo Wii ultrapassou os 50 milhões em Março de 2009, tornando-a na consola de jogos que se vendeu mais rapidamente

Pode fazer parte de uma rede social de contactos profissionais (num sítio como o LinkedIn) ou de amigos (no Facebook ou no Twitter), ser um ávido fã de música com milhares de faixas no seu leitor de MP3, ou gerir o seu próprio negócio a partir de casa.

Se a sua família é monoparental, talvez utilize um dos milhares de sítios de encontros disponíveis na Web.

E isto é apenas a ponta do iceberg. Temos a certeza de que utiliza as novas tecnologias para gerir e melhorar a sua vida pessoal e profissional de muitas outras formas.

O mundo digital dos seus filhos

Ao mesmo tempo, os seus filhos, crianças ou adolescentes, estão a aderir ao mundo digital. Para quem tem menos de 15 anos, a internet sempre esteve presente, sendo um facto da vida e não uma “nova” tecnologia.



Na escola, os quadros brancos interactivos e os computadores estão a substituir os quadros negros, o Google Earth poderá ser utilizado para explorar os oceanos em 3D numa aula de Geografia, e as webcams poderão ser utilizadas para avaliar imediatamente a técnica dos estudantes durante aulas de Educação Física.



Algumas escolas utilizam ferramentas de colaboração via Web para a realização de trabalhos de grupo e algumas até disponibilizam apoio online fora de horas, para que os alunos possam fazer perguntas aos professores sobre o seu trabalho de casa.

Sabia que?

Uma avaliação do currículo da escola primária em Inglaterra, realizada pela DCSF em 2009, propôs que as TIC se juntassem ao Inglês e à Matemática como componentes centrais do novo currículo

Em casa, os seus filhos poderão estar a jogar jogos na internet ou numa consola, a conversar em redes sociais como o Bebo, o Facebook ou o MySpace, e a gravar vídeos nos telemóveis para depois os publicarem em sítios como o YouTube.

Talvez descarreguem música e saibam de cor a programação da TV digital ou, se forem adolescentes, poderão ter o seu próprio blogue ou publicar actualizações regulares sobre a sua vida no Twitter.

De facto, um estudo da Ofcom mostra que, no Reino Unido, os jovens entre 12 e 15 anos têm em média seis dispositivos electrónicos no quarto e que se movem com fluidez entre eles. Pode ficar espantado ao observá-los a enviar mensagens de texto, navegar, jogar jogos, ver TV (e talvez até mesmo a comer!) ao mesmo tempo.

Estão a divertir-se, a aprender e a conviver e é para eles uma situação natural.

As responsabilidades parentais no século XXI

O mundo online tornou-se uma extensão do mundo offline para muitas pessoas e, com certeza, quer incentivar os seus filhos a tirarem partido das novas tecnologias. É essencial que eles desenvolvam competências tecnológicas e sociais que beneficiem as suas vidas pessoais, académicas e, eventualmente, profissionais.

Mas também há que reconhecer que as novas tecnologias trazem novos problemas e riscos, sendo portanto essencial que se envolva no mundo digital dos seus filhos, para além de no seu mundo real.

Tal como manifesta interesse nos seus passatempos, amigos e situação escolar, precisa de compreender o que eles fazem na internet, nos telemóveis e em outros dispositivos. E precisa de se envolver. Dessa forma, poderá ajudá-los a utilizar as novas tecnologias de forma positiva e responsável e trabalhar conjuntamente para desenvolver estratégias de gestão dos seus espaços digitais.

Sabia que?

Segundo um inquérito realizado em 2009 pela CBBC Newsround, aos 10 anos, as crianças pensam que sabem mais sobre a internet do que a mãe, mas só ao chegarem ao secundário é que consideram saber mais do que o pai

Estamos aqui para ajudar. Falámos com muitos pais sobre as suas famílias e o mundo digital, e sabemos que é divertido mas também complicado. Mesmo se é fã da tecnologia, os seus filhos podem estar a utilizá-la de formas muito diferentes.

Poderá querer algumas indicações sobre o tipo de telemóvel que deve comprar para os seus filhos, ou algumas orientações para lidar com a ciberintimidação. E talvez sejam úteis para a sua família algumas indicações sobre o que é ou não recomendável fazer em relação ao descarregamento de música ou à participação em jogos multiutilizador online.

Neste sítio, explicamos as principais tecnologias que as crianças e jovens estão a utilizar e algumas das grandes coisas que estão a fazer através delas (na secção Compreender).

Também delineamos alguns dos potenciais problemas e riscos que poderão enfrentar e oferecemos-lhe orientações para que ajude os seus filhos a evitá-los (na secção Envolva-se). 

Adicionalmente, apontamos ligações para outros sítios úteis, se quiser mais informações ou apoio e, se só pode dispensar alguns minutos, enumeramos as seis principais medidas a tomar na nossa secção “Pontos Essenciais”:/essencial.

Qual é o nosso objectivo? É ajudá-lo a compreender o mundo digital dos seus filhos e a envolver-se mais nele, para que haja controlo desse contexto.

Que idade têm os seus filhos?

O que precisa para começar

  • 5-7 anos

    A tecnologia faz parte da vida dos seus filhos antes de iniciarem o ensino primário. Provavelmente utilizam o computador, a internet e a televisão interactiva por divertimento, para ver programas no canal de televisão e no website CBeebies ou para a participar nas salas de conversação do "Club Penguin"... no entanto, necessitam ainda da orientação e supervisão de adultos.

  • 8-11 anos

    Se tiver filhos com 8 a 11 anos de idade, a sua casa está provavelmente repleta de tecnologia: a PlayStation, a Nintendo, o iPod… a lista continua. De facto, estudos mostram que crianças entre os 8 e os 11 anos de idade no Reino Unido têm em média quatro equipamentos no seu quarto.

    Esta idade é decisiva para os jovens adoptarem novas tecnologias e desenvolver as suas capacidades na área das tecnologias da informação, tanto em casa como na escola… e é também uma altura decisiva para você assumir o controlo quando eles começam a explorar o mundo digital, bem como o mundo real.

  • 12-14 anos

    Frequentam o ensino básico e estão a crescer rapidamente. É uma altura de mudança e o seu mundo digital pode parecer-lhes tão importante como o mundo real. Podem passar a noite no Bebo, no Facebook ou no MySpace, a ver vídeos no YouTube e a carregar os seus próprios vídeos para outros os verem; ou a pesquisar para os trabalhos de casa.

    Com certeza pretende estimular as suas capacidades em termos de tecnologia e socialização, portanto é útil perceber o que eles fazem com a tecnologia e envolver-se também com ela.

  • +15 anos

    Na adolescência, os seus filhos tendem a pensar que percebem muito de tecnologia e que são capazes de lidar com tudo aquilo com que se deparam no mundo digital. Provavelmente assiste com espanto à forma como intercalam a conversa com os amigos no Facebook , como actualizam o perfil no Twitter, como jogam com alguém do outro lado do mundo na consola ou como transferem músicas para o telemóvel.

    Tudo representa divertimento. Porém, à medida que ficam mais velhos, aquilo de que você necessita para lidar com o mundo digital dos seus filhos torna-se ainda mais desafiante. Em vez de os deixar, precisa, de facto, de continuar a comunicar com eles.

Teste os seus conhecimentos

O utilizador médio do Facebook tem 130 amigos no seu perfil

Faça o nosso teste para ficar a saber em que medida compreende as novas tecnologias. É rápido e fácil e irá ajudá-lo a decidir quais as partes do website que irá visitar.