Chat e MI

O que é o chat?

O chat online é uma forma de comunicar através do envio de mensagens de texto a pessoas que estão na mesma sala de chat ao mesmo tempo (Fonte: Wikipedia). Frequentemente, as salas de chat centram-se em interesses ou passatempos comuns.

O que são as MI?

As MI (“mensagens instantâneas”) são outro serviço que permite o envio de mensagens de texto através da internet. Muitos jovens gostam de enviar MI, uma vez que o podem fazer rapidamente e em tempo real. É um pouco como manter uma conversa por telefone ou face a face, porque se sabe que a pessoa a quem se está a enviar as MI está lá e porque se obtém uma resposta imediata.
O AOL Instant Messenger (frequentemente chamado AIM) e o Windows Live Messenger (que anteriormente se chamava MSN Messenger) são dois dos mais populares serviços de MI.

Contudo, um estudo mostrou que as mensagens instantâneas são uma das vítimas do crescimento das redes sociais – em 2007, 14 por cento do tempo passado online no Reino Unido era ocupado com MI, o que desceu para apenas 5 por cento em 2010.

O que preciso de saber sobre eles?

No passado, as salas de chat eram populares entre os jovens como forma de fazer amigos, partilhar passatempos e interesses e falar sobre questões para eles importantes. Contudo, recentemente, as redes sociais tornaram-se na principal forma de os adolescentes conversarem online.

As mensagens instantâneas continuam a ser populares, uma vez que permitem que as crianças e adolescentes mantenham conversas em tempo real com os amigos e com a família a partir do seu computador e de outros dispositivos com acesso à Web, tais como telemóveis. Já pode ter ouvido os seus filhos a falarem em ‘ir ao MSN, por exemplo, e serviços como o Vodafone 360 permitem manter os livros de endereços de mensagens instantâneas, redes sociais e telemóveis sincronizados e num só lugar.

Reconhecendo a vulnerabilidade dos jovens nas salas de chat, muitos dos principais operadores de internet e redes móveis só permitem que jovens com idade inferior a 18 anos acedam a salas de chat moderadas. Estas salas de chat têm regras implementadas que ajudam a proteger os utilizadores jovens e são constantemente monitorizadas por moderadores profissionais que estão atentos a comportamentos disruptivos e impróprios.

Em relação a ferramentas de segurança para MI, alguns Controlos Parentais permitem limitar o acesso dos seus filhos a serviços de MI e bloquear algumas pessoas para que não apareçam na “lista de amigos” (livro de endereços de MI).

É útil compreender os potenciais riscos que os seus filhos podem correr quando estão a conversar online e a enviar MI, tais como:

  • Ciberintimidação – outro utilizador da sala de chat ou do serviço de MI pode enviar mensagens ofensivas ou ameaçadoras aos seus filhos ou os seus próprios filhos podem intimidar terceiros
  • Troca de fotografias e vídeos de webcam impróprias – outro utilizador da sala de chat ou do serviço de MI pode pedir-lhes que enviem imagens provocantes de si próprios
  • Roubo de identidade – alguém pode tentar descobrir informações pessoais para que possa roubar a identidade dos seus filhos
  • Aliciamento online – sem se aperceberem disso, os seus filhos podem estar a conversar com um adulto que queira estabelecer uma relação sexual com eles
  • Recebimento de indicações enganosas acerca de questões de saúde – por exemplo, estão disponíveis salas de chat que promovem perturbações alimentares e lesões auto-inflingidas

Veja este vídeo sobre conhecer pessoas online:

  • Defina as opções de Controlos Parentais e de Pesquisa Segura baseando-se na idade e maturidade dos seus filhos para que estes só possam aceder a conteúdo online apropriado à sua idade; no entanto, lembre-se de que podem não ser 100% eficazes e que não substituem a supervisão parental
  • Descubra se o seu operador de internet ou de redes móveis disponibiliza salas de chat moderadas
  • Juntamente com os seus filhos, veja as salas de chat que eles costumam ou desejam frequentar
  • Incentive-os a utilizar uma alcunha em vez do nome real nas salas de chat ou nas MI
  • Fale com eles sobre os potenciais riscos da ciberintimidação – abordando tanto a que lhes poderá ser dirigida como o facto de aquilo que disserem numa sala de chat ou em MI poder ser percepcionado como assédio
  • Ensine-os a guardar uma cópia de uma conversa via sala chat ou MI, a bloquear/ignorar alguém, e a denunciar conteúdo impróprio ao operador da sala de chat – geralmente essa informação encontra-se nas secções de “Ajuda” ou “Segurança” da sala de chat
  • Explique aos seus filhos que devem ter cuidado em quem confiam online e que não devem dar informações pessoais (como o número de telemóvel, endereço ou nome da escola) a estranhos ou manter conversas online privadas (onde outros não possam ver o que está a ser dito) com qualquer pessoa que não conheçam na vida real
  • Incentive-os a falarem consigo se sentirem desconforto em relação a algo que tenha acontecido numa conversa via sala de chat ou MI. Se você ou os seus filhos estiverem preocupados em relação a uma conversa via sala de chat ou MI, informe a empresa que opera o serviço – vá à área de “Ajuda” ou “Segurança” para saber como o fazer
  • Se os seus filhos se quiserem encontrar na vida real com alguém que conheceram via sala de chat ou MI, vá com eles e escolha um lugar público para o encontro
  • Se está preocupado que os seus filhos ou outras crianças tenham sido abordadas de forma imprópria por um adulto numa sala de chat, denuncie o incidente aos órgãos de aplicação da lei relevantes do seu país – no Reino Unido, fale com o Child Exploitation and Online Protection (CEOP) Centre
  • Se pensa que uma criança poderá estar a correr perigo imediato, contacte a polícia
  • Leia os nossos artigos sobre ciberintimidação, exploração da identidade sexual, saúde e bem-estar, roubo de identidade, conteúdo impróprio, gestão da reputação, aliciamento online e privacidade

Onde me posso dirigir para obter mais informação e apoio?

  • A AOL disponibiliza respostas a perguntas frequentes sobre segurança online para o AIM
  • Se está preocupado que crianças estejam a ser aliciadas via salas de chat ou MI, denuncie a situação aos órgãos de aplicação da lei relevantes do seu país – no Reino Unido, é o CEOP – e, se pensa que poderão estar a correr perigo imediato, contacte a polícia
  • O sítio Chatdanger disponibiliza indicações úteis sobre segurança em salas de chat
  • Veja a página dedicada ao chat no sítio Kidsmart
  • Leia as indicações da Microsoft sobre segurança nas MI
  • O Parents Centre disponibiliza um dicionário útil de termos relacionados com chat e MI – um Chationary
  • Visite o sítio Thinkuknow para orientações sobre a protecção dos seus filhos online

Perguntas mais frequentes relacionadas com este artigo

Obtenha mais informações sobre Controlos Parentais

Que idade têm os seus filhos?

O que precisa para começar

  • 5-7 anos

    A tecnologia faz parte da vida dos seus filhos antes de iniciarem o ensino primário. Provavelmente utilizam o computador, a internet e a televisão interactiva por divertimento, para ver programas no canal de televisão e no website CBeebies ou para a participar nas salas de conversação do "Club Penguin"... no entanto, necessitam ainda da orientação e supervisão de adultos.

  • 8-11 anos

    Se tiver filhos com 8 a 11 anos de idade, a sua casa está provavelmente repleta de tecnologia: a PlayStation, a Nintendo, o iPod… a lista continua. De facto, estudos mostram que crianças entre os 8 e os 11 anos de idade no Reino Unido têm em média quatro equipamentos no seu quarto.

    Esta idade é decisiva para os jovens adoptarem novas tecnologias e desenvolver as suas capacidades na área das tecnologias da informação, tanto em casa como na escola… e é também uma altura decisiva para você assumir o controlo quando eles começam a explorar o mundo digital, bem como o mundo real.

  • 12-14 anos

    Frequentam o ensino básico e estão a crescer rapidamente. É uma altura de mudança e o seu mundo digital pode parecer-lhes tão importante como o mundo real. Podem passar a noite no Bebo, no Facebook ou no MySpace, a ver vídeos no YouTube e a carregar os seus próprios vídeos para outros os verem; ou a pesquisar para os trabalhos de casa.

    Com certeza pretende estimular as suas capacidades em termos de tecnologia e socialização, portanto é útil perceber o que eles fazem com a tecnologia e envolver-se também com ela.

  • +15 anos

    Na adolescência, os seus filhos tendem a pensar que percebem muito de tecnologia e que são capazes de lidar com tudo aquilo com que se deparam no mundo digital. Provavelmente assiste com espanto à forma como intercalam a conversa com os amigos no Facebook , como actualizam o perfil no Twitter, como jogam com alguém do outro lado do mundo na consola ou como transferem músicas para o telemóvel.

    Tudo representa divertimento. Porém, à medida que ficam mais velhos, aquilo de que você necessita para lidar com o mundo digital dos seus filhos torna-se ainda mais desafiante. Em vez de os deixar, precisa, de facto, de continuar a comunicar com eles.

Teste os seus conhecimentos

O utilizador médio do Facebook tem 130 amigos no seu perfil

Faça o nosso teste para ficar a saber em que medida compreende as novas tecnologias. É rápido e fácil e irá ajudá-lo a decidir quais as partes do website que irá visitar.