Privacidade

O que preciso de saber sobre privacidade em relação ao mundo digital dos meus filhos?

Quando se trata de proteger a sua privacidade na Internet, telemóveis e outros equipamentos, deve ponderar que informações revelar sobre si próprio e quem tem acesso a ela.

Veja este vídeo para o ajudar a perceber o que é publicado sobre si online.

Tal também acontece com o seu filho ou filha, pois podem, inadvertidamente, divulgar demasiada informação pessoal – por exemplo:

Sabia que?

Segundo a Ofcom mais de metade (54 por cento) das crianças entre os 11 e os 16 anos no Reino Unido afirma que os jovens precisam de conselhos relativamente à forma como devem manter a sua informação pessoal online privada

A maioria dos fornecedores de acesso à Internet, operadoras móveis, redes sociais e jogos reconhece que a privacidade é uma preocupação para os seus utilizadores, principalmente crianças e adolescentes. Disponibilizam funções integradas de privacidade, como a capacidade para escolher quem podem ver o seu perfil na rede social ou bloquear e-mails de determinadas pessoas.

  • Verifique a política de privacidade do fornecedor de acesso à Internet, operadoras móveis, redes sociais e jogos para perceber que tipo de informação pode recolher e para o que é utilizada – pode encontrar a declaração de privacidade do Vodafone 360 aqui, por exemplo, e, se o seu filho ou filha utilizar o Facebook recomendamos que leia este blogue onde se explica a razão pela qual devem analisar e actualizar os controlos de privacidade
  • Incentive os seus filhos para apenas partilharem a sua informação pessoal com pessoas e empresas que conheçam
  • Sugira que utilizem uma alcunha (não o nome verdadeiro) em websites, salas de conversação e outros fóruns online
  • Ajude-os a configurar palavras-passe seguras (uma combinação de caracteres, números e símbolos) e explique porque não a devem partilhar com ninguém
  • Certifique-se de que utilizam o PIN no telemóvel
  • Debata com eles o facto de na Internet nem todos serem quem afirmam ser
  • Explique como a informação que utilizam para se registar em websites, concursos, downloads e outros serviços de Internet ou telemóvel pode ser utilizada pelas empresas em questão (por exemplo, para enviar e-mails de marketing)
  • Se não quer que as empresas o controlem a si ou aos seus filhos online através de cookies, desactive-os no seu browser – contudo, lembre-se que alguns sites de redes sociais configuram cookies quando alguém regista a sua data de nascimento para saberem se têm idade suficiente para aceder ao website
  • Aconselhe os seus filhos a obter permissão dos amigos e familiares antes de lhes tirar fotografias ou criar vídeos e de verificar se eles não se importam que as imagens sejam publicadas – nem todos querem ser famosos
  • Certifique-se que tem um software anti-vírus e anti-spyware actualizado no computador dos seus filhos e tire o maior partido das ferramentas integradas, como os bloqueadores de janelas pop-up e filtros de spam
  • Leia os nossos artigos sobre cyberbullying, roubo de identidade, serviços de localização e aliciamento online

Onde me posso dirigir para obter mais informação e apoio?

Que idade têm os seus filhos?

O que precisa para começar

  • 5-7 anos

    A tecnologia faz parte da vida dos seus filhos antes de iniciarem o ensino primário. Provavelmente utilizam o computador, a internet e a televisão interactiva por divertimento, para ver programas no canal de televisão e no website CBeebies ou para a participar nas salas de conversação do "Club Penguin"... no entanto, necessitam ainda da orientação e supervisão de adultos.

  • 8-11 anos

    Se tiver filhos com 8 a 11 anos de idade, a sua casa está provavelmente repleta de tecnologia: a PlayStation, a Nintendo, o iPod… a lista continua. De facto, estudos mostram que crianças entre os 8 e os 11 anos de idade no Reino Unido têm em média quatro equipamentos no seu quarto.

    Esta idade é decisiva para os jovens adoptarem novas tecnologias e desenvolver as suas capacidades na área das tecnologias da informação, tanto em casa como na escola… e é também uma altura decisiva para você assumir o controlo quando eles começam a explorar o mundo digital, bem como o mundo real.

  • 12-14 anos

    Frequentam o ensino básico e estão a crescer rapidamente. É uma altura de mudança e o seu mundo digital pode parecer-lhes tão importante como o mundo real. Podem passar a noite no Bebo, no Facebook ou no MySpace, a ver vídeos no YouTube e a carregar os seus próprios vídeos para outros os verem; ou a pesquisar para os trabalhos de casa.

    Com certeza pretende estimular as suas capacidades em termos de tecnologia e socialização, portanto é útil perceber o que eles fazem com a tecnologia e envolver-se também com ela.

  • +15 anos

    Na adolescência, os seus filhos tendem a pensar que percebem muito de tecnologia e que são capazes de lidar com tudo aquilo com que se deparam no mundo digital. Provavelmente assiste com espanto à forma como intercalam a conversa com os amigos no Facebook , como actualizam o perfil no Twitter, como jogam com alguém do outro lado do mundo na consola ou como transferem músicas para o telemóvel.

    Tudo representa divertimento. Porém, à medida que ficam mais velhos, aquilo de que você necessita para lidar com o mundo digital dos seus filhos torna-se ainda mais desafiante. Em vez de os deixar, precisa, de facto, de continuar a comunicar com eles.

Teste os seus conhecimentos

O utilizador médio do Facebook tem 130 amigos no seu perfil

Faça o nosso teste para ficar a saber em que medida compreende as novas tecnologias. É rápido e fácil e irá ajudá-lo a decidir quais as partes do website que irá visitar.