Redes Sociais

O que são as redes sociais?

As redes sociais como o Bebo, o Facebook e o MySpace proporcionam aos jovens um local central na Web onde podem criar o seu próprio perfil online contendo informações pessoais, tais como nome, endereço de e-mail, passatempos, gostos e preferências, fotografias e vídeos, bem como listas de contactos ou “amigos” com quem essas informações são partilhadas.

Veja neste vídeo o que outras famílias estão a dizer sobre as redes sociais:

Segundo a Ofcom, no Reino Unido, sete em cada dez jovens entre 12 e 15 anos têm um perfil nas redes sociais, número que era pouco mais de metade em 2008. Mais de um quinto das crianças entre 8 e 11 anos também dizem ter um perfil no Bebo, no Facebook ou no MySpace, apesar da idade mínima para utilização destes sítios ser 13 anos. Os jovens estão cada vez mais a limitar o acesso ao seu perfil aos amigos, mas alguns ainda optam por mantê-lo público.

A maioria das redes sociais gerais estabelecem uma idade mínima de 13 anos, o que significa que é particularmente importante compreender a sua natureza se os seus filhos forem adolescentes ou pré-adolescentes. Mas, como o estudo da Ofcom referido revela, os pais de crianças mais jovens também precisam de conversar com os filhos sobre as redes sociais.



E não se esqueça de que os seus filhos podem estar a aceder às redes sociais num computador em casa, na casa de um amigo, ou mesmo no telemóvel, se este tiver acesso à internet. Por exemplo, o Vodafone All Posts, que está disponível no Google Play e na App Store, concentra os contactos do Facebook, Twitter, Linkedin, Orkut e Foursquare numa só aplicação no telemóvel.

Sabia que?

O Facebook é o sítio mais visitado do mundo e, segundo um inquérito realizado em 2010 a propósito da Semana Nacional da Família do Reino Unido, tornou-se numa das maiores influências na vida das raparigas, em particular

Também poderão ter mais do que um perfil nas redes sociais e centenas de contactos nas suas listas de amigos, alguns dos quais podem não conhecer na vida real.

Veja este vídeo da Teachtoday sobre a potencial utilização indevida da tecnologia:

Veja o vídeo no sítio Teachtoday

O que preciso de saber sobre este assunto?

Em geral, os jovens têm experiências muito positivas nas redes sociais, uma vez que lhes dão a oportunidade de se exprimirem, conviverem, criarem, partilharem, e muito mais.

Contudo, há alguns riscos potenciais de que deve estar ciente, e pode obter mais informações sobre eles nas seguintes secções deste sítio:

Se não estabeleceu nenhumas regras para a utilização de redes sociais pelos seus filhos, não está sozinho – segundo a Ofcom, no Reino Unido, quase metade dos jovens afirmam que os seus pais também não o fizeram.

Aqui, sugerimos algumas orientações que pode implementar para assegurar que os seus filhos tiram partido desta nova e fascinante ferramenta social, evitando ao mesmo tempo os seus perigos.

  • Vá aos sítios de algumas das principais redes sociais, como o Bebo, o Facebook e o MySpace e crie o seu próprio perfil, se ainda não tiver um
  • Fale com os seus filhos sobre as redes sociais para ter uma ideia de como as utilizam – eles podem mesmo deixar que veja os seus perfis (mas esteja ciente de que podem ter mais do que um perfil e apenas lhe mostrarem o “oficial”)
  • Explique às crianças mais jovens a importância de serem honestas sobre a sua idade quando se registam em redes sociais. As redes sociais mais gerais estabelecem uma idade mínima de 13 ou 14 anos para a sua utilização, por isso poderá recomendar um sítio mais apropriado às crianças mais jovens, como o Club Penguin
  • Recorde aos seus filhos que a internet é um lugar público e que nunca são anónimas – devem por isso considerar a sua “pegada digital”, uma vez que os comentários ou imagens que publiquem na sua rede social poderão ficar online para sempre
  • Reforce que as pessoas que eles conhecem numa rede social online podem não ser quem dizem ser
  • Tire partido de ferramentas incorporadas – alguns sítios definem automaticamente os perfis de crianças como “privados” e disponibilizam ferramentas incorporadas para “ignorar” atenção indesejada, por exemplo. Se os seus filhos utilizam o Facebook, tenha em atenção que em Dezembro de 2009 a empresa pediu a todos os seus utilizadores que avaliassem e actualizassem as suas definições de privacidade – pode obter mais informações sobre isto no blogue do Facebook
  • Leia os nossos artigos sobre os blogues e o Twitter e sobre vídeo, uma vez que o Twitter e os sítios de partilha de vídeo como o YouTube também são média sociais

Onde me posso dirigir para obter mais informação e apoio?

Perguntas mais frequentes relacionadas com este artigo

Obtenha mais informações sobre criação de um perfil nas redes sociais

Que idade têm os seus filhos?

O que precisa para começar

  • 5-7 anos

    A tecnologia faz parte da vida dos seus filhos antes de iniciarem o ensino primário. Provavelmente utilizam o computador, a internet e a televisão interactiva por divertimento, para ver programas no canal de televisão e no website CBeebies ou para a participar nas salas de conversação do "Club Penguin"... no entanto, necessitam ainda da orientação e supervisão de adultos.

  • 8-11 anos

    Se tiver filhos com 8 a 11 anos de idade, a sua casa está provavelmente repleta de tecnologia: a PlayStation, a Nintendo, o iPod… a lista continua. De facto, estudos mostram que crianças entre os 8 e os 11 anos de idade no Reino Unido têm em média quatro equipamentos no seu quarto.

    Esta idade é decisiva para os jovens adoptarem novas tecnologias e desenvolver as suas capacidades na área das tecnologias da informação, tanto em casa como na escola… e é também uma altura decisiva para você assumir o controlo quando eles começam a explorar o mundo digital, bem como o mundo real.

  • 12-14 anos

    Frequentam o ensino básico e estão a crescer rapidamente. É uma altura de mudança e o seu mundo digital pode parecer-lhes tão importante como o mundo real. Podem passar a noite no Bebo, no Facebook ou no MySpace, a ver vídeos no YouTube e a carregar os seus próprios vídeos para outros os verem; ou a pesquisar para os trabalhos de casa.

    Com certeza pretende estimular as suas capacidades em termos de tecnologia e socialização, portanto é útil perceber o que eles fazem com a tecnologia e envolver-se também com ela.

  • +15 anos

    Na adolescência, os seus filhos tendem a pensar que percebem muito de tecnologia e que são capazes de lidar com tudo aquilo com que se deparam no mundo digital. Provavelmente assiste com espanto à forma como intercalam a conversa com os amigos no Facebook , como actualizam o perfil no Twitter, como jogam com alguém do outro lado do mundo na consola ou como transferem músicas para o telemóvel.

    Tudo representa divertimento. Porém, à medida que ficam mais velhos, aquilo de que você necessita para lidar com o mundo digital dos seus filhos torna-se ainda mais desafiante. Em vez de os deixar, precisa, de facto, de continuar a comunicar com eles.

Teste os seus conhecimentos

O utilizador médio do Facebook tem 130 amigos no seu perfil

Faça o nosso teste para ficar a saber em que medida compreende as novas tecnologias. É rápido e fácil e irá ajudá-lo a decidir quais as partes do website que irá visitar.