Segurança

O que é que preciso de saber sobre segurança em relação ao mundo digital dos meus filhos?

A internet, os telemóveis e outros dispositivos trazem muitas vantagens, tanto para si como para a sua família. Mas, tal como no mundo real, poderá estar sujeito a riscos de segurança no mundo digital.

Criminosos poderão instalar software malicioso (“malware”) no seu computador que poderá danificar os seus dados, fazer com que o seu PC funcione lentamente, recolher informações pessoais, prejudicar a sua reputação ou ser utilizado para roubar o seu dinheiro.

Também o seu telemóvel pode ser infectado com “malware” – enviado por SMS, MMS ou Bluetooth, por exemplo – embora seja muito menos comum do que nos computadores.

O computador da sua família poderá ser infectado se você ou os seus filhos:

  • Visitarem sítios que foram deliberadamente concebidos para atacar o computador de alguma forma ou forem a sítios que pensarem ser fidedignos, mas nos quais foi introduzido código malicioso por “hackers”
  • Entrarem em contacto com ficheiros que tenham sido afectados por vírus – o ficheiro pode ter sido enviado por e-mail ou mensagem instantânea ou pode ter sido adquirido através de uma rede de partilha de ficheiros, por exemplo
  • Instalarem um programa que contenha um cavalo de Tróia

Assim que o seu computador esteja infectado, o “malware” poderá:

  • Recolher informações sobre si ou os seus filhos, tais como dados bancários, nomes de contas e palavras-chave. Isto é frequentemente concretizado através de spyware ou por monitorização do pressionamento de teclas, que consiste no registo remoto das teclas em que pressiona no teclado do seu computador
  • Utilizar o computador da sua família para enviar comunicações maliciosas, tais como spam a outros utilizadores da internet. Os “hackers” utilizam vasta redes de computadores infectados, chamadas botnets, para enviarem “spam”
  • Aguardar instruções do seu controlador, tornando o seu computador num zombie

Para além disso, você ou os seus filhos poderão ser vítimas de:

  • “Hacking” perpetrado por alguém que você ou eles conheçam – por exemplo, um inquérito realizado em 2010 revelou que um em cada quatro adolescentes já tentou aceder às contas dos seus amigos no Facebook, sobretudo para o seu próprio divertimento
  • “Phishing” – situação em que um criminoso finge ser de uma organização de confiança, como um banco, e lhe envia um e-mail ou uma mensagem de texto para adquirir informações sensíveis, como palavras-chave e dados de cartões de crédito. Leia o nosso artigo sobre spam e esquemas article para mais informações
  • “Spam” e esquemas – você ou os seus filhos podem receber mensagens não solicitadas por e-mail ou mensagem de texto, pedindo informações pessoais ou alegando que ganharam um prémio para tentar que você ou os seus filhos lhes dêem dinheiro, visitando um sítio fraudulento ou telefonando para uma linha de valor acrescentado. Pode obter informações mais detalhadas no nosso artigo sobre spam e esquemas

Sabia que?

Segundo um estudo da GetSafeOnline, realizado em Fevereiro de 2009, 23 por cento dos utilizadores da internet no Reino Unido afirmaram que eles próprios, amigos próximos ou a sua família já tinham sido vítimas (ou conheciam alguém que já tinha sido vítima) de uma campanha de “phishing” nos seis meses anteriores ao inquérito

  • Assegure-se de que tem software anti-vírus actualizado, ferramentas anti-spyware e uma firewall ligada nos computadores da sua família. Também pode instalar software anti-vírus e “firewalls” no seu telemóvel ou nos dos seus filhos
  • Tire partido de ferramentas incorporadas como filtros para “spam” e bloqueadores de janelas “pop-up”
  • Se tiver uma rede sem fios em casa, assegure-se de que está encriptada
  • Explique aos seus filhos que só devem descarregar software para o telemóvel se confiarem na fonte de onde provém
  • Assegure-se de que você e o resto da sua família fazem regularmente cópias de segurança dos ficheiros mais importantes que estão armazenados no computador
  • Explique aos seus filhos que não devem dar informações pessoais se receberem um pedido não solicitado, por e-mail ou mensagem de texto, de uma pessoa ou empresa que não conheçam
  • Certifique-se de que eles definem palavras-chave fortes (uma combinação de letras, números e símbolos) no computador e em sítios protegidos por palavra-chave (tais como os de bancos)
  • Leia os nossos artigos sobre Bluetooth, roubo de identidade, privacidade e spam e esquemas

Onde me posso dirigir para obter mais informação e apoio?

  • Veja este vídeo da BBC sobre segurança nos telemóveis
  • A GetSafeOnline disponibiliza orientações úteis sobre segurança online
  • Pode obter mais informações sobre segurança nas redes móveis no sítio GSM World
  • Este artigo do Guardian contém informações úteis sobre “malware”
  • Visite o sítio Ins@fe
  • Obtenha indicações e fale com outros pais no sítio Mumsnet
  • A linha de ajuda permanente da Parentline disponibiliza orientações sobre uma vasta gama de questões parentais

Que idade têm os seus filhos?

O que precisa para começar

  • 5-7 anos

    A tecnologia faz parte da vida dos seus filhos antes de iniciarem o ensino primário. Provavelmente utilizam o computador, a internet e a televisão interactiva por divertimento, para ver programas no canal de televisão e no website CBeebies ou para a participar nas salas de conversação do "Club Penguin"... no entanto, necessitam ainda da orientação e supervisão de adultos.

  • 8-11 anos

    Se tiver filhos com 8 a 11 anos de idade, a sua casa está provavelmente repleta de tecnologia: a PlayStation, a Nintendo, o iPod… a lista continua. De facto, estudos mostram que crianças entre os 8 e os 11 anos de idade no Reino Unido têm em média quatro equipamentos no seu quarto.

    Esta idade é decisiva para os jovens adoptarem novas tecnologias e desenvolver as suas capacidades na área das tecnologias da informação, tanto em casa como na escola… e é também uma altura decisiva para você assumir o controlo quando eles começam a explorar o mundo digital, bem como o mundo real.

  • 12-14 anos

    Frequentam o ensino básico e estão a crescer rapidamente. É uma altura de mudança e o seu mundo digital pode parecer-lhes tão importante como o mundo real. Podem passar a noite no Bebo, no Facebook ou no MySpace, a ver vídeos no YouTube e a carregar os seus próprios vídeos para outros os verem; ou a pesquisar para os trabalhos de casa.

    Com certeza pretende estimular as suas capacidades em termos de tecnologia e socialização, portanto é útil perceber o que eles fazem com a tecnologia e envolver-se também com ela.

  • +15 anos

    Na adolescência, os seus filhos tendem a pensar que percebem muito de tecnologia e que são capazes de lidar com tudo aquilo com que se deparam no mundo digital. Provavelmente assiste com espanto à forma como intercalam a conversa com os amigos no Facebook , como actualizam o perfil no Twitter, como jogam com alguém do outro lado do mundo na consola ou como transferem músicas para o telemóvel.

    Tudo representa divertimento. Porém, à medida que ficam mais velhos, aquilo de que você necessita para lidar com o mundo digital dos seus filhos torna-se ainda mais desafiante. Em vez de os deixar, precisa, de facto, de continuar a comunicar com eles.

Teste os seus conhecimentos

O utilizador médio do Facebook tem 130 amigos no seu perfil

Faça o nosso teste para ficar a saber em que medida compreende as novas tecnologias. É rápido e fácil e irá ajudá-lo a decidir quais as partes do website que irá visitar.